domingo, 30 de maio de 2010

UM RECADO ESPETACULAR...!!! PARA REFLETIR...






UMA DIGRESSÃO TRANSCENDENTAL.

A luta dos povos...discórdia,incompreensão...
Homem contra homem, desamor...exploração...
Quais os reiais motivos de um sertão pobre
Não admitir amor ou razão que o dobre?
Por que não para a injustiça nessa Terra
E a violência,na expansão,virando guerra?
De que valeu a luz do verbo Universal
Manifestada em Jesus Cristo,tão real?
O esforço de Sidharta: Buda-O iluminado
Dizendo ao Homem a essência do sagrado?
São Francisco,Ramakrishna,Mestre Mória
Ou Krishnamurti criticando a história?
 Não valeu!...O Homem ser condicionado
Não se conhece e portanto é condenado
 A nunca assimilar qualquer verdade
Que contrarie a sua estúpida vaidade.
No máximo o que abraça é um fanatismo
Que mais incha o seu tonto egocentrismo.
Porque o homem sempre acha a "luz contrária"
Que faz a alma à harmonia,refratária?
Tentemos pois uma real "psicosofia"
Singularmente sob a forma de poesia,
Uma atrevida "experiência brasileira"
De alguém liberto porque trabalhou a eira:
"O Homem Ego" ,"Homem -ser condicionado"
Tem por base "entender" mal situado
Pois a dádiva da vida -ele imagina
Fruto do acaso ou de uma obrigação divina
Ninguém pensa:Tudo é o desconhecido
E Deus ,é disto mesmo, o sentido!
Todos querem alardear a ´sua fé
Sem meditar sobre a clareza do que é:
O senso místico,real,é só, no entanto
O espanto ao escutar o interno canto
Que diz:"Liberta-te da luz imaginária
Que te ilude em sapiência  temporária.
"Tu nem sabes-ninguém sabe-a realidade
Esta apenas no saber esta verdade:
"O HAVER AS COISAS É EM SI TODO O MILAGRE
(Deus é o termo que explica este milagre)"
Mas..O Homem acha que tem de ser assim
Que o EXISTIR PROVÉM DE UM OBRIGATÓRIO "SIM"
Não percebendo que era bem mais natural
Que nada houvesse-nem real nem ideal...
(Dizer o indizível é coisa que faz bem,
Esforço da cabala,da Ioga e do zen).
Perguntariam:o que tem o "sibilino"
A ver com a História de um país e seu destino?
Eis aí!...tem tudo a ver pois " o agora"
É um projeto da luz da antiga hora
O ser humano é tempo e espaço reunidos,
E um povo - o atual dos fatos idos.
Brasil como um telúrico cadinho
Tem na estrutura a explicação e o caminho
E é possível extrais do seu modelo
O equilíbrio para além do cerebelo.
Tudo aqui indica d"alma a efervecência
A busca eterna do "alargar a consciência"
Pois sempre fomos também ,alvo da ganância
E dos ardis que sustentam a ignorância.
Sempre sofremos a doença da intriga,
Da verdade, a ferrenha inimiga...
Contrapondo-se ao ditado zombeteiro
De que Deus,afinal é brasileiro,
O diabo armou aqui um parapeito
Para lutar e liquidar como "o nosso feito".
O Brasil como esperança de concórdia
É visado pelos demos da mixórdia;
Além dos gringos com seus jogos malabares,
A perfídia dos nativos calabares...

(Trecho retirado do livro Brasil 500 anos do autor Alódio Továr)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente

POSTAGEM EM DESTAQUE

Krishnamurti-Conhecimento com Essência Real